Posts Tagged ‘voos’

Avião realiza voo utilizando óleo de cozinha reciclado

No Comments »

voosAtualmente são muitos os projetos que propõem soluções para problemas que envolvem o meio ambiente. Designers ao redor do mundo estão engajados em criar melhorias para o planeta nos mais diversos setores. A aviação também parece estar fazendo a sua parte e continuamente apresenta seus esforços.

Vai daí que a maior companhia aérea da Finlândia, a Finnair realizou o primeiro voo com a utilização de óleo de cozinha reciclado misturado ao combustível tradicional. A linha aérea que recebeu o sistema limpo realizou o trajeto de Helsinki a Nova York.

O voo da companhia aérea finlandesa operou apenas de forma piloto (teste), mas já representa um grande avanço no setor.

Segundo a empresa, o fato do voo ser realizado durante o período em que ocorria na cidade de Nova York o painel de mudanças climáticas da ONU, aconteceu de forma aleatória. Não existia nenhum tipo de ação de marketing envolvida.

O voo ocorreu durante o dia vinte e três de setembro e teve duração de cerca de nove horas. Tempo um pouco maior do que o normal, porém tudo aconteceu de forma prevista.

A companhia aérea não anunciou, pelo menos até o momento, qual foi o percentual de óleo utilizado para a realização do voo. Segundo certificações internacionais, para ser considerado energia limpa, e desta forma benéfica ao meio ambiente, o combustível deve apresentar no máximo 50% do tipo fóssil clássico.

Ainda, segundo a Finnair, o óleo utilizado durante o voo provém de descartes de restaurantes locais. O processo para que ele tenha virado combustível se deu através de filtragens e remoção de impurezas, além de refinamento do material.

A Finnair declarou que optar pelo uso de combustível limpo pode significar uma redução de 50% a 80% nas emissões de CO2. (Dióxido de carbono). A empresa divulgou também, que o óleo transformado em combustível foi idealizado e desenvolvido pela SkyNRG Nordic – em parceria com a Statoil Aviation – empresa responsável pela distribuição de combustíveis.

Além de operar voos com combustível limpo a empresa também prometeu criar um “centro de bicombustível” dentro do Aeroporto de Helsinki, a fim de aprofundar os estudos na criação de soluções ecológicas viáveis.

Voos contendo biocombustíveis já são operados pela a Finnair desde 2011. Mesmo com utilização contínua, o produto não é apontado como viável pelas outras empresas, uma vez que custa quase o dobro.

O primeiro voo a ser operado utilizando biocombustível foi da Virgin Atlantic, durante o ano de 2008. Realizou a linha aérea entre Londres e Amsterdã. Na ocasião, o combustível era advindo de óleo de coco e nozes.


Brasil anuncia parceria com Aruba para ampliação de linhas aéreas

No Comments »

O Ministro da Aviação Civi, Moreira Franco realizou reunião recente com o Ministro do Turismo, Transporte, Setor Primário e Cultura de Aruba, Otmar Enrique Oduber. Na ocasião os dois representantes assinaram um acordo que contempla um pacote de serviços aéreos entre os dois locais.

Brasil Aruba

O documento assinado prevê o aumento de linhas aéreas entre os dois países, a partir de qualquer ponto dos dois locais. Aeronaves que operam voos no Brasil também poderão ser arrendadas por empresas de trafego aéreo de Aruba.

Com este acordo espera – se aumentar o número de voos, assim como as rotas turísticas dos dois locais nos próximos anos. O documento assinado ainda trata de assuntos como capacidades aeroportuárias, operações de linhas aéreas, cobranças de tarifas, direitos de tráfegos, códigos de compartilhamento de voos (code share), flexibilidade operacional, possíveis destinos e legislações nacionais.

Segundo o Ministro da Aviação Civiil, Moreira Franco – este aumento de linhas aéreas entre os dois países irá aumentar de forma real o tréfego turístico entre os dois locais. Segundo dados do Ministério é cada vez maior a demanda por voos destinado a Aruba e este acordo vem para facilitar ainda mais estas rotas.

O Ministro também reitera que duas companhias brasileiras – Gol e Tam já operam voos regulares para Aruba. A GOL, por exemplo, mantém duas linhas aéreas para o destino com frequência semanal. Os voos partem de São Paulo, fazendo conexão em Caracas, capital da Venezuela.

A Avianca é outra empresa aéreas que realiza voos para o território caribenho, esta linha aérea também sai de São Paulo, porém realiza conexão em Bogotá, capital da Colômbia.

Do outro lado do acordo está o ministro de Aruba – Oduber afirma que este acordo é de suma importância para o país. Segundo dados oficiais, 90% da economia local depende dos ganhos com turismo. Aruba considera o Brasil como o terceiro mercado mais importante da América do Sul.

O número de voos entre os dois locais tem aumentado consideravelmente nos últimos anos. Iniciativas como estas estreitam ainda mais os laços e despontam como ponto importante de conexão entre a América Latina e a Europa.

Brasil Aruba


Ethiopian Airlines voa com 787 Dreamliner após fim da proibição

No Comments »

Ethiopian Airlines 787A empresa de linhas aéreas Ethiopian Airlines (ETHA.UL) tornou-se no sábado a primeira companhia do mundo a retomar os voos com o 787 Dreamliner da Boeing, desde que a frota foi proibida de voar há três meses, depois de uma série de incidentes de superaquecimento nas baterias que fornecem energia auxiliar.

O primeiro dos voos comerciais de passageiros da retomada do 787, foi o de Adis Abeba para Nairóbi, desde que as autoridades competentes proibiram todos os Dreamliners de levantar voo no dia 16 de janeiro, depois que duas baterias de lítio-íon tiveram problemas de superaquecimento em duas aeronaves, de companhias de linhas aéreas diferentes, ao longo de duas semanas naquele mês. Autoridades americanas aprovaram o projeto de uma nova bateria na semana passada, fazendo com que sejam instaladas nas aeronaves e assim seja possível fazer com que os voos com o Dreamliner sejam retomados por todas as companhias de linhas aéreas.

Após os dois incidentes, as companhias de linhas aéreas foram rapidamente proibidas de voar com a aeronave de 250 lugares. O NTSB (US National Transportation Safety Board) abriu uma investigação em grande escala para encontrar a causa do fogo de Boston e examinar o processo através do qual a FAA (Federal Aviation Administration) aprovou o projeto do Boeing. Ainda não foi encontrada a causa, mas as investigações continuam pelo NTSB.

Um dos possíveis problemas que poderiam ser causados pelos defeitos nas baterias, era o do início de incêndio durante os voos, colocando em risco os passageiros e ameaçando a reputação da principal aeronave da Boeing. A proibição de voar do Dreamliner custou ao fabricante cerca de US$ 600 milhões, que suspendeu as entregas da aeronave e obrigou algumas companhias de linhas aéreas a alugarem aviões para substituí-los. A aeronave, que tem um preço de tabela de US$ 207 milhões, era tida como uma referência no setor, o seu desenvolvimento custou cerca de US$ 20 bilhões e representa um enorme salto em termos de design, com enorme conforto na cabine, janelas maiores, maior umidade e desenho moderno. Além disso oferece uma redução de 20 por cento no consumo de combustível durante os voos.

Ethiopian Airlines 787